Medo nos cães

Medo nos cães

Como seres vivos que são, os cães também sentem medo, e tal como nós humanos, eles demonstram-no de várias formas: escondendo-se das pessoas, tornando-se agressivos, etc. Vamos aprender a detectar quando eles estão com medo, como evitar e como resolver a questão.

Antes de mais, é necessário dizer-se que existem vários tipos de medo. Há medos que são adquiridos geneticamente devido à sua raça. Por exemplo, é possível eles terem medo de um certo predador já que os seus antepassados eram presas desse predador.

Também podem ter medo de certos barulhos e ruídos que não foram acostumados desde pequenos, ou que foram de certa forma traumatizados por esses mesmos barulhos.

O pior é quando algum desses medos se torna uma fobia, o que poderá por sua vez criar situações bem mais graves, como agressividade ou o próprio animal isolar-se de tudo e todos.

A melhor forma de prevenir os medos mais básicos, ou aqueles que já sabemos que poderá adquirir com o tempo, é aproximá-lo desde pequeno o máximo possível aos elementos que possam dar-lhe medo. Um certo ruído, um certo animal, etc., se os habituarmos sem forçar, eles acabarão por perder esse medo ou evitaremos que algum dia o ganhem.

Mas caso o cão esteja actualmente com medo de algo, devemos passar a tentar fazê-lo perder esse mesmo medo. O que muitos donos fazem (erradamente) é consolá-lo como se fosse uma criança. O ideal é distraí-lo, fazer com que ele não se foque naquilo que lhe dá medo.

Aquando numa situação de medo, não lhe toques nem na cabeça nem na cauda, pois são zonas mais sensíveis que ele estará mais à defesa. Toca no peito ou mesmo no pescoço invés, que são zonas de maior conforto para o animal.

Segue abaixo uma pequena lista de medos que os cães podem sofrer:

- Fogo-de-artifício;

- Veículos motorizados (carros, motas, camiões, comboios…);

- Aspiradores;

- Espirros;

- Barulhos de electrodomésticos (maquina de lavar / secar, por exemplo);

- Estranhos;

- Certos acessórios (guarda-chuvas, óculos (reflexo), etc.);

- Objectos que emitem luz (brinquedos, lanternas, etc.);

- Outros barulhos;

- Animais específicos;

- Locais específicos (devido a situações traumáticas).

Compártelo en tu red social:
Más en Animais - Cães:
Aviso legal Contacto Google+ Facebook